28 setembro 2007

Setembro #2


Setembro fez-se de outra luz, uma luz quase-luz que se vai perdendo no ponto de fuga de um sorriso outonal. Ou da primeira folha seca que acaba de se soltar e vai caíndo no chão. Setembro fez-se de outra luz, a última dos dias claros, esses que te vão fugindo por entre os dedos. Setembro fez-se de uma praia sem sombras, de marés-vivas.

Setembro é uma aguarela para se pintar do som do mar.

3 comentários:

Susana A. disse...

belíssimo conjunto, mar de setembro ;)

Nuno disse...

É :) gosto de setembro. setembro é o lugar onde tudo se joga, onde tudo acontece. é o fim e o início,
a cor, a luz que vai esmorecendo. é bonito, não é?

Susana A. disse...

é, muito :)